Reaberto em 2015, com a mesma Gerência

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Tunísia

Como sabemos que nesta altura do ano a maior parte da malta anda a tentar decidir onde ir nas férias de verão, e como para a maioria, o orçamento não estica, vamos dar a nossa opinião acerca de um destino que se enquadra relativamente bem no reduzido orçamento para férias do português comum. A Tunísia.
Na maioria dos programas turísticos, a Tunísia é-nos proposta de 2 maneiras. O programa de 2 semanas, em que uma é passada a banhos e a outra é passada a viajar pelo país com incursão pelo deserto do Sahara e tudo! O outro programa é apenas de 1 semana e consiste principalmente em estar de barriguinha para o ar a apanhar sol.
Eu cá, porque o dinheiro não abunda optei pelo programa mais curto. Dos testemunhos que ouvi em relação ao programa longo, tenho que vos dar os seguintes conselhos:
1º - Preparem-se para passar a semana inteirinha a comer borrego.
2º - As temperaturas são altas, mas na zona sul, em pleno deserto, podem facilmente chegar aos 46-48 graus... por isso, se sofrem com o calor... não se metam nisso!!!!
3º - Para quem gosta de conhecer "a fundo" outros povos e outras culturas, e não se importa de viajar de autocarro na companhia de mais 10 ou 20 portugas... não é de deixar escapar esta oportunidade.
Posto isto, e porque eu não gosto de borrego, só me dou bem com o calor se tiver o mar por perto e de vez em quando me falta a paciência para aturar certos "tugas"... principalmente no estrangeiro, onde os nossos turistas infelizmente se fazem destacar... optei pelo programa de 1 semana, e prevendo alguma dificuldade em comer certas iguarías locais, fiz questão de viajar em regime de Tudo Incluído (para quem tem alguma dificuldade em "experimentar" comidas novas, é a melhor opção).
Posto isto, lá cheguei à Tunísia. O primeiro contacto, não é muito favorável, polícias mal encarados (no aeroporto de Monastir), e quando se chega à porta de desembarque é o caos! Imensos turistas, todos à procura do seu representante de viagens... Quando finalmente os encontramos, os artistas entregam-nos um número, a que corresponde o autocarro que estará lá fora à nossa espera. Quando saímos para o parque de estacionamento, é o CAOS-PARTE 2!!! Mais de 50 autocarros estacionados, nós com um papelito com um nº na mão, e os gajos baralham os autocarros todos!!!! Quando finalmente descobrimos o autocarro 34 estacionado na parte mais afastada, junto ao autocarro 26, começa a aventura de tentar entrar a bordo, porque os motoristas, que trabalham para a mesma agência de viagens, tentam distribuir a malta da forma que mais lhe convém, ignorando por completo a distribuíção que as guias tinham feito anteriormente. Se passarem por uma situação destas, não deixem de apreciar os motoristas tunisínos a dialogarem com os "tamancos" dos turistas espanhóis!!!! (Os nuestros hermanos, no que toca a falarem outras línguas... valha-me deus!!!).Depois disto tudo, lá se consegue seguir caminho, e com maior ou menor dificuldade, lá se chega ao hotel. eu cá, fiquei em Hammammet, no Hotel Riu Park El Kebir. Como a hora de chegada ao hotel já era um tanto tardia, e como nesse dia tinha chovido copiosamente, não tive a verdadeira percepção de como era o clima. No dia seguinte sim... lá tomei contacto com a temperatura às 10 da manhã - 42º!!! A àgua do mar a 30 e a da piscina a 32º!!!!! Garanto-vos, que suei por sítios que nunca tinha suado antes! Para quem goste de calor e praia, é o paraíso!!! O regime de T.I. torna-se particularmente util nestas situações, porque são necessários muitos líquidos! (Ah... a àgua não é grande coisa).

Para quem opta por ficar nesta zona, recomendo-lhes os seguintes passeios: O mercado de Nabul, localidade vizinha, local bastante pictoresco e onde se podem fazer grandes compras... e enfiar grandes barrtes também! A regra é sempre REGATEAR!!!!!! O preço nunca é o que está marcado!!!! Outro local imperdível, o centro de Hammammet e a sua medina, em todos os locais o comércio é rei, regatear a palavra de ordem e é também comum oferecerem-nos camelos, cabras, burros e cavalos em troca da nossa acompanhante feminina! Levem a coisa na desportiva!
Para um passeio nocturno, Yasmine Hammammet... a nova Hammammet, costruída à 6-7 anos, é um novo complexo, formada por luxuosos hotéis de 4 e 5 estrelas, parque de diversões aquático e com uma Medina nova que reproduz as antigas (ao bom estilo da SONAE). É a Vilamoura lá do sítio e para além dos turístas, é habitada pelos Tunisínos RICOS!
Ah! Já me esquecia! Como é normal nos países muçulmanos... também aqui, 5 vezes por dia se cumpre o ritual dos patinhos! "Cabeça para baixo, rabinho para o ar!" Lá se viram para Meca e toca a rezar!
Não contem visitar nenhuma mesquita... eles não deixam...

Para mim, há mais 3 locais que são de visita obrigatória, e que se fazem no mesmo dia.
A Capital, Tunes, cheia de história, com uma medina enorme, tenham muito cuidado para não se perderem do guia turístico... apesar da generalidade das pessoas serem simpáticas, confesso que imaginar-me perdido naquela medina é um pouco assustador! É interessante também constatar que a cidade está dividida por uma Avenida... de um lado temos a parte antiga, do outro, parece uma qualquer capital europeia, com edifícios modernos e altos! É o espelho de um país, que não se querendo desligar do passado, procura uma aproximação ao Ocidente como forma de evoluir.
As ruínas de Cartago! Foram outrora uma enorme estância termal, têm uma dimensão colossal! É impressionante constatar que aquilo que resta hoje em dia não eram mais do que os locais onde trabalhavam os escravos... nas caves do complexo... tendo essa noção, podemos extrapolar o que seria a parte "de cima"... impressiona! Paredes meias com as ruínas de Cartago, fica o palácio presidencial! Cuidado! É proibido fotografar!!!! Guardas armados, câmaras de video-vigilância...
Bem perto daqui, fica o 3º e ultimo local de paragem obrigatória.
- SIDI BOU SAID -

Tem a reputação de ser uma cidade de artistas, é caracterizada pelas suas portas e janelas azuis em casas de fachada branca. Dizem por lá que o azul afasta as moscas... Não sei se é verdade ou não... Pelas paredes, crescem trepadeiras junto às janelas que servem para dar às casas um perfume natural. No café mais alto da cidade, onde podem encontrar as únicas 2 portas que não estão pintadas na tradicional cor azul, podem disfrutar de uma paisagem magnifica enquanto saboreiam um chá de menta com pinhões! Oferecido pelo guia turístico! é uma experiência do catano! Chá a ferver, com + de 40º C!!!!!!!
Por fim... não se espantem por verem os cafés cheios de homem a fumarem a tradicional "Chicha" - Aqui é mesmo assim, as mulheres é que trabalham, eles, malandros como umas casas, passam o dia a beber chá e a fumar, inclusivamente, chegam a levar umas esteiras debaixo do braço, e passam as noites na rua, a dormir nos passeios, nem a casa vão! E isto ninguém me contou... eu vi!!! É sem dúvida uma cultura diferente, mas vale a pena visitar!

7 comentários:

Manuel Araujo disse...

Ena, ainda bem que o meu intervalo da hora de almoço é bem grande, pois para ler tudo é quase preciso um dia:)
Fora de brincadeiras, acho que voces tão a melhorar o blog de dia para dia. Fantástico e informativo artigo, ao nível de qualquer revista. Minucioso, com o essencial que qualquer turista quer: informações precisas sobre o local para onde vai. Não sou um desses felizardos, e nem me dou muito bem com essas temperaturas, mas tenho que renovar os parabéns: EXCELENTE ARTIGO!

Um abraço,

Paulo Pereira disse...

Também, ó caro Manel, a fazer post de quando em vez, bem que o Pedro se pode esmerar, depois, num artigo destas dimensões. Mas concordo consigo, o artigo está MESMO muito bom. Eu, que sou leitor compulsivo de revistas de viagens, não encontro diferenças significativas em relação aos artigos.
Agora, o k lhe posso prometer, é k a qualidade é a palavra chave do blog. Por isso, pode contar sempre com temas, fotografias e artigos interessantes (e a modéstia não me deixa dizer mais).

P.S: E para a próxima teremos atenção ao seu horário de almoço. Não queremos k o chefe se chateie consigo. Se for como o nosso, k nem pequenos-almoços deixa a malta fazer...

Renata Ristori disse...

A Tunisia é belíssima, como dizem em Itália. Estive lá em 2003, em Djerba. Amei. O artigo tá muito bom. O vosso blog é excelente, com otimas fotos.
Parabéns a ambos.

Bjos,

Zelia disse...

Bendita hora em que resolvi passar por cá. Confesso que não esperava isto. Julgava que seria mais um depósito de fotos, vamente inspirado num blog de viagens. Sem favores, está o máximo. Em tudo. Adorei as fotos, que já conhecia algumas do Olhares, mas os textos, a apresentação do blog, tudo está excelente. Pena que tou sem muito tempo, mas voltarei. É um dado adquirido.

Fiquem bem,

Maria Rosario disse...

Oh oh, isto está num nível muito bom. Antes de tudo, ainda bem que alguns têm horas de almoço prolongadas:), que eu cá é sempre a correr...mas não tanto que não passe por aqui. O que posso dizer mais do que aquilo que foi dito? Muito pouco. Concordo com o Paulo, que apesar de interessado na matéria:), põe o dedo na ferida: isto podia vir publicado num artigo de fundo da Rotas e Destinos ou a Volta do Mundo. Está muito bom, extenso mas não maçador, com dicas interessantes. Pena que eu não vou para lá:(
Bjos,

Madalena Brandão disse...

Correndo o risco de ser repetitiva, adorei! Excelentes dicas essas para quem se atrever a enfrentar esse calor diabólico. Viajei sem sair de casa. E olha que está mesmo muito bom o texto. Ganharam uma fã:)

Raquel disse...

Boa noite,estou a pensar ir para a tunisia para o mesmo hotel k o seu que opiniao me dá acerca do hotel??