Reaberto em 2015, com a mesma Gerência

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Milano by Renata Ristori

Cidade Italiana, com 3,9 milhões de habitantes, é a capital da província de Milão, situada entre os Alpes e o vale do rio Pó, na região da Lombardia, no Norte do país.

Milano (em italiano) é a segunda maior cidade da Itália, depois de Roma, e talvez a mais moderna. Ponto comercial estratégico desde a Idade Média, Milão foi também um importante centro cultural durante o Renascimento Italiano. Actualmente é o maior parque industrial da Itália, atraindo profissionais, turistas e consumistas de plantão, sedentos pelas mais famosas grifes e as últimas tendências da moda.
Quem se arriscar a conhecer vai encontrar uma agitada vida nocturna, bons museus e várias igrejas, incluindo a gótica mais antiga do país. Milão ou Milano é a cidade mais rica do sul europeu, localizada ao norte da Itália a apenas 52 Km da fronteira com a Suíça. Cidade internacional da moda e do design, onde existem as melhores escolas de design do mundo. É uma cidade muito antiga com mais de 2500 anos e possui diversas atrações:

Duomo: É a catedral da cidade, uma das maiores construções religiosas da europa que demorou mais de 800 anos para se finalizada, localizada no centro da cidade. A entrada é grátis, paga-se apenas se forem visitados os museus internos ou para subir no seu topo. O valor é de 5000 liras para subir ao terraço (cerca de 5 reais) e 2000 para o Museu. Do alto do Duomo tem-se uma belíssima visão da cidade que é cercada por montanhas de gelo eterno podendo serem vistas com bom tempo.
Para quem deseja visitar o Duomo, lembre-se: nada de bermuda ou camisas sem manga e para as mulheres nada de saia curta, ou qualquer roupa que deixe as costas, ombros e coxas nuas! Aliás esta dica estende-se a todas as igrejas da Itália, e também no Vaticano.

Galeria Vittorio Emanuelle: Situa-se ao lado do Duomo e é uma das mais famosas galerias que todos os dias é tomada por bandos de turistas, principalmente japoneses.
San Babila: Elegante parte central somente para pedestres (via Vittorio Emanuelle), onde se localizam algumas das lojas mais famosas e chiques do mundo. Uma dica ao viajante é de evitar toda essa zona central para fazer qualquer tipo de alimentação pois custa os olhos da cara. Saiba que em pontos turísticos da Itália você além de pagar mais caro, paga ainda por estar sentado e o famoso coperto, que é a toalha da mesa e guardanapos, além de couvert se houver alguém tocando.
Castelo Sforzesco: É um enorme castelo a alguns passos do Duomo seguindo pela via Dante. A entrada é grátis e dentro existem vários museus (da cidade e da música) ambos com entrada franca e mais outros museus.

Bares Noturnos
O centro possui a Via Brera onde estão localizados inúmeros Pubs e bares para se sair a noite. Existe o bairro Navigli, que tem a maior concentração de bares, boates e Pubs de Milano. Situado as margens dos dois canais (Naviglio Grande e Naviglio Pavese) que foram projetados por Leonardo Da Vinci para que se trouxessem pedras oriundas de longe para construção do Castelo e do Duomo, além de servir de fosso que contornava a cidade e o castelo nos tempos medievais, pois como ainda se pode conferir a cidade era cercada por muros e portas de entrada. As portas ainda existem em sua maioria mas o muro pode ser melhor visto na Viale A. Filippetti próxima a Porta Romana. Apesar de não ser um ponto turístico vale a pena conferir pra quem curte um pouco de história.

Antiguidade

Por falar em história pode-se visitar uma antiga rua romana original. Por incrível que pareça ela fica na estação de Metro do Duomo, onde as escavações para construção do mesmo foram mais profundas e por isso encontrada esta relíquia. A estação é um pouco um labirinto, mas descendo até a linha amarela você encontrará esta rua romana.



Milano oferece muito mais, mas ainda é uma cidade mais industrializada que turística.
Nos próximos meses o Post do Viajante vai até Franckfurt e depois ao Amazonas! Até lá!!!!
Contamos convosco para os meses seguintes!!!!

8 comentários:

maria rosário disse...

Que beleza, Renata. Destino belíssimo, num artigo completo, que tal como os anteriores nos deixa a sonhar. Adorava lá ir, é o melhor elogio que posso fazer.

Beijos,

Paulo Pereira disse...

Só uma palavra, Renata: FANTÁSTICO!
Bela cidade, com essas galerias a embelezarem a cidade milaneza, grande cartão de visita. Adorei o relato, naquilo que se pretende seja a participação do leitor. Parabéns!

ps: E já agora, que tal outras cidades da bela Itália? Fica o repto:)

ana margarida melrinho disse...

Belo destino, numa cidade histórica, que deve proporcionar bons momentos. Continua a ser a minha rubrica predilecta, esta do post do viajante.

Parabéns Renata!

ana maria rocha disse...

Renata, és uma sortuda:)
Bela cidade, texto delicioso. Fotos maravilhosas, como já nos habituaste no Olhares.

Beijocas,

ana sofia braia disse...

Magnifique:)
Boa, Renata, gostei desta nossa viagem a Milão:)

Beijinhos.

armando gil disse...

Não posso deixar a minha mulher ver este. Ainda vai querer ir às compras às galerias:)
Muito bom, Renata...

E os sortudos autores têm uma diversidade de destinos fantástica.

cadu gomes disse...

Inveja de você, cara amiga:)
K destino tão romântico, numa cidade europeia de enorme estilo. Adorei suas palavras. Venham mais!

carlos mendes disse...

Muito boa, Renata. Uma delícia a fazer aumentar o desejo de viajar. Em grande, minha cara.



Boa semana